Dúvidas Frequentes

Por que lavar as mãos?
O simples fato de lavar as mãos diminui a quantidade de bactérias, vírus e fungos que se depositam na pele, diminuindo o risco de infecções para os pacientes internados.

Posso beijar, abraçar, sentar na cama do paciente?
O carinho, contato físico, é bem-vindo e importante para o paciente, desde que se tomem as devidas precauções de lavar as mãos e usar aventais e luvas nos casos recomendados. Nesses casos especiais, a equipe avisará se houver risco de contágios. A cama do paciente nunca deve ser usada como sofá!

Como posso ajudar?
Oferecendo toda a informação possível sobre o paciente, respeitando a equipe e seu trabalho, doando sangue e participando de movimentos comunitários em prol da SAÚDE

O que eu devo perguntar para enfermeira (o)?
O profissional de enfermagem tem o benefício de estar ao lado do leito do paciente por um longo período de tempo. Além disso, esse profissional pode ser a melhor pessoa para comentar o conforto ou não do paciente e a resposta do mesmo a certas terapias. Perguntas comuns que você pode fazer ao enfermeiro (a):
– Quem são os médicos que estão cuidando de meu familiar/amigo?
– Quem é o médico responsável?
– Está recebendo algum tratamento para dor?
– Como eu, ou o paciente, chamamos por ajuda se precisarmos?
– Como meu familiar/amigo vai ao banheiro?
– Você pode me explicar o que o médico disse?
– Você pode me explicar o que é esse aparelho / tubo / cateter ?
– O que eu posso fazer para ajudar agora?
– Quando posso visitar?
– Se precisarem me contatar em caso de problemas, como vocês o farão?
– Se houver algo urgente e eu não for encontrado, qual a medida que vocês tomam?

O que eu devo perguntar ao médico?
Quando você for falar ao médico, é comum não se lembrar de tudo que deveria ou queria perguntar. Então, abaixo, algumas sugestões:

– O que está errado com o paciente?
– Ele poderá ser curado?
– Como essa condição poderá afetar sua qualidade de vida no futuro?
– Quando vc usualmente espera uma resposta ao tratamento em curso?
– Quais os riscos do tratamento e das medicações em uso?
– Ele (a) está sentido dores?
– O que está sendo feito para evitar pânico e medo ao paciente?
– Como ele(a) está sendo alimentado?
– Ele (a) está recebendo as medicações que fazia uso em casa?

Quem pode acessar o prontuário do paciente?
As informações dos prontuários são de caráter sigiloso e cabe à Instituição zelar para que elas permaneçam nessa condição. Apenas as pessoas envolvidas com o atendimento direto ao paciente podem acessá-las, ou seja, os médicos que atenderam o paciente, assim como os membros da equipe multidisciplinar. O acesso para finalidades administrativas – como auditoria de contas, auditorias de qualidade e pesquisas científicas, poderão ser feitas, desde que seja preservado o sigilo da identidade do paciente e com a devida autorização da Instituição. Os convênios (ou fontes pagadoras) podem  acessar os prontuários referentes às contas que foram pagas por eles, de acordo com o documento que o paciente assina na admissão denominado “Condições gerais de admissão e tratamento do paciente”.

O paciente tem direito à cópia do prontuário?
Sim. O prontuário é um direito do paciente. O item “k”, da Política do Prontuário, explica os detalhes sobre a
emissão de cópias de prontuário. A solicitação formal deve ser arquivada junto ao prontuário.

Para avaliação da gestante no Centro de Parto Normal (CPN), o que devo levar?
É imprescindível: documentos pessoais, exames do pré-natal, caderneta da gestante, caderneta de vacinação, mala com pertences da mamãe e do bebê para, em média, 2 dias. E não se esqueça de escolher com cuidado e carinho o seu acompanhante. Ele terá grande importência em um dos momentos mais lindos da vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *